Serenidade

Sensibilidade...

25 fevereiro 2007

Perdoo-te

( Foto de Serenidade)

Perdoo-te…
serena alma que vagueias perdida
com rumo fixo
no horizonte longínquo
assaz distante te avisto
vida ansiada… tão desejada.
Trilhos sinuosos, agrestes,
arvoredo denso oculta a visão
que já de si é parca
pela tumultuosa tempestade …
paira sobre a mente, o corpo
de serena alma
consciente da atribulada senda
sem resposta para…
amotinados sentires
ferem sua alma
seu corpo estremece de dor
o lado esquerdo esmorece em clamor.
Brada a angustia que em mim está
amotina o cárcere
enleva a dor da alma…
Eu perdoo-te…
porque não sabes o que fazes,
serena alma
que buscas a serenidade do espírito,
o conforto do corpo,
o Amor no outro...
que em si está,
já o é antes de o ter, receber ou dar.
Perdoo-te,
não te laceres
apraz-te porque vives
despreza o que foste
saúda o que és…
Eu… perdoo-te
Serena criatura!

15 Comments:

At 26/2/07 00:38, Blogger Círio de Amor said...

Adorei o seu espaço, mas noto uma certa tristeza em si. Calma ... o Amor que existe em si dará frutos e chegarão à sua realidade dias melhores.

abraços de luz

 
At 26/2/07 01:01, Blogger elsa nyny said...

olá Linda!!!

Perdoa...porque perdoar é amar!


beijinhos!
:)

 
At 26/2/07 08:10, Blogger @zulebranco said...

Muito bem conjugado como de costume, bonitas imagens, muito sentido e muito de ti, mas muito sofrido e confuso....um sorriso muito sereno

 
At 26/2/07 11:43, Blogger Isabel José António said...

Cara Amiga Carla,

Pois... não sei como comentar o que nos seus versos prepassa de si...

Aliás saber, sei! O que num blogue falta é espaço para a profundidade do tema.

Se tiver um endereço de email ou um telemóvel talvez fosse mais simpático. Trocaríamos essas informações.Que acha?

Depois apagaríamos essas informações para não serem utilizadas por alguém indevidamente.

O que lhe posso assegurar é que está a tratar com pessoas de ÉTICA e de BEM. Eu e a Isabel, minha mulher e co-autora deste nosso espaço, teremos muito gosto em dizer-lhe a nossa opinião sobre essa questão duma certa tristeza ou dor que em si se nota. Falta de aceitação de como é?

Quem se sente triste é o EGO. O ego faz-se passar por quem você é. Compara, exige, fica triste ou alegre, quer mais, ou menos; acha sempre tudo insuficiente (quer seja bom ou mau). Nunca está satisfeito.

Mas você (e todos nós) não é o EGO. Você é CONSCIÊNCIA. É aquela voz que você ouve e diz: Quem sou eu? O que faço aqui? Porque é que eu não consigo compreender esta tristeza e ao mesmo tempo sinto a necessidade de me dar aos outros?
A CONSCIÊNCIA é toda ela PAZ, Serenidade, Amor impessoal e eterno.

Experimente parar um pouco. Desligue tudo. Telefones, telemóveis, aparelhagens. Certifique-se de que não será incomodada durante 10/15 minutos.
Sente-se num canto. Respire fundo. Feche os olhos. Enquanto inspira veja-se a receber uma Luz purificadora que tudo regenera.Pura Luz Branca. Quando expirar sinta que se está a livrar de tudo quanto a preocupa, de toda a energia negativa.

Não pense em nada. Abra os olhos da mente, não os olhos físicos. Continue a respirar profundamente.

Verá que, passado esse tempo se sentirá melhor.

E experimente fazer outra poesia, mais alegre. Sabe que a coisa faz a pessoa e a pessoa faz a coisa.

Se puder ajudar alguém, ajude! Se não puder ajudar...não lhe acontecerá nada. Ficará a mesma Carla que era antes. Mas sem esses pesos que carrega.

Um grande abraço

José António

 
At 26/2/07 14:24, Anonymous Aflor said...

Quando se tenta encontrar caminhos na espiritualidade as palavras aceitação, confiança, perdão, flexibilidade e amor incondicional,não são apenas para fazerem parte do vocabulário, são para ser vividos e sentidos plenamente no dia a dia.
Quanto ao perdoo-te alma, na minha opinião deveria ser alma minha serena a ti ego te perdoo pelos teus enganos e desenganos. O perdão é uma característica da alma, por mais equívocos que hajam na nossa vida. O ego erra nas escolhas do nosso caminho para a luz, mas a alma essa compreende, sofre mas perdoa sempre.
Fica bem!
Aquele abraço sentido!
Aflor

 
At 26/2/07 17:04, Anonymous Mel said...

Querida amiga:

Ando a discordar um pouco de ti, "perdoa-me" ...

Na verdade, na minha modesta opinião, quem ama nem sequer chega a perdoar, a sentir necessidade de perdoar, porque amiga, quem verdadeiramente ama não julga, não condena. Logo não perdoa. Aceita o outro na sua diferença (afinal não é na diferença que o/a amou?)...

O amor, minha querida Serenidade é líquido - flúi. Adapta-se e molda-se ao espaço que lhe está reservado.

Se o teu amor é Mar, então tu serás a areia que o o comporta. Se o teu amor é água, tu serás o copo vertical ou a taça onde ele se aloja...

TU, querida é que "defines" o espaço que queres consagrar ao Amor ... ele vêm e ocupa-o de pleno direito ...

Carla, minha amiga, agora sou eu de novo a pedir que me desculpes se não estou de acordo. Mas esta é a minha forma de ser amiga: verdadeira.

Quanto à beleza das palavras é indiscutível.

Um beijo enorme de Mel
(www.noitedemel.blogs.sapo.pt)

 
At 26/2/07 17:40, Blogger serenidade said...

Queria amiga Mel,
a pessoa a quem eu perdoo é a mim mesma...

Beijos

 
At 26/2/07 17:47, Blogger Plum said...

Serenidade...é longo o caminho até a alcançarmos!mas vale a pena correr atrás de tão nobre estado de espirito!Abraços!*

 
At 26/2/07 18:26, Blogger Ghandy said...

Perdoar-nos a nós mesmos é um começo. O passo seguinte é fazer com que não haja mais motivos para perdões pessoais....
Como já te disse uma vez - não penses muito, segue em frente serenamente como é teu apanágio...
Fica bem
Bjs pacificos

 
At 26/2/07 18:26, Blogger Ghandy said...

Perdoar-nos a nós mesmos é um começo. O passo seguinte é fazer com que não haja mais motivos para perdões pessoais....
Como já te disse uma vez - não penses muito, segue em frente serenamente como é teu apanágio...
Fica bem
Bjs pacificos

 
At 26/2/07 18:27, Blogger * Ju * said...

sim, ta tudo bem... so uma partida no hoquei que deu uns pontitos no queixo... mas ta tudo bem

beiju enorme, com saudades*

 
At 26/2/07 22:24, Blogger =^.^= Tarina =^.^= said...

É tão bom saber perdoar...
Ás vezes custa... mas é o melhor...

1 beijo =^.^= tarina

 
At 26/2/07 23:57, Blogger MiaHari said...

Olá serenidade,

Dois posts lindíssimos!
Gosto muito de passar por aqui!

O meu blog continua pregando partidas, agora voltou a bloquear a imagem... Obrigada pelas tuas palavras, sempre bem-vindas!
Beijinho e boa semana.

 
At 27/2/07 00:11, Blogger o alquimista said...

Nesta noite cai do céu a magia em gotas de diamante...cada gota aprisiona um querer, um sortilégio de luz...

Doce beijo

 
At 3/3/07 13:05, Blogger IsaMar said...

Belas palavras...
Perdoar é ficarmos serenas...
Perdoar é amar..entregar-se ao corpo e a alma...
Ás vezes é dificil perdoar...mas quando o perdão nos acalma a alma...é bom.

beijinhos madeirenses

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats