Serenidade

Sensibilidade...

07 fevereiro 2007

Ébria de ...


Singela donzela furtada!
Por um amor aprisionada!
Na vida delira,
ausência sentida.
Afagado o arco-íris de ilusão,
temor e contradição,
vira fogo de artificio em acção!
Céus e terra se fundem
no seu ser se confundem.
É raio de luz difusa,
é tudo, sendo apenas e só, Um Ser!
Sente-se una …é um prevalecer…
emoção sem acção
tal a grandeza da sensação.
Membros atrofiam …
o coração confia!
Esgotada embriaguês,
murmúrios apagados
de… sentires envergonhados!
Casta rainha o seu reino domina,
tremenda sede a esgota
almeja perpetuar a labuta
que o servil corpo afronta!
Ensaio único …
impressão guardada no coração;
no cubículo, aprisionado o sentir
para não mais sair, nem escapulir!
Ah, tempo que se desvaneceu
o seguimento se ansiou
um tempo que cessou e imortalizou
o maravilhoso ápice invulgar
sem lugar…
nunca voltará a ser o que foi.
Nada é igual… será …
renovado fogo de artifício
fundido com lágrimas
de Amor enaltecido!

22 Comments:

At 7/2/07 02:51, Blogger poca said...

é tudo tão fugaz e tão breve... valha-nos a capacidade de eternizar em pensamento...

 
At 7/2/07 10:33, Blogger IsaMar said...

Carla...
Bela mulher que espera pelo seu Amor...
Belo sentimento que a faz esperar mesmo sem acção..e sim pela emoção...
Quem ama sofre, espera e desespera...Calma!
Agarra a vida...apega-te ao sentimento que existe e guarda-o dia a pos dia...
O tempo de veres e abaraçares teu amor...virá!
Cada experiencia vivida, cada momento sentido...cada palavra dita e ouvida...modifica-nos....fazendo-nos crescer...
Nada é igual..nem será..tens é de viver o presente e guardar e saborear o que ele melhor te dá...
Coragem e força. Sê sempre tu própria..é o mais importante.

Beijinhos madeirenses

 
At 7/2/07 16:37, Blogger @zulebranco said...

Muito bonito, renovado ou não nunca nada mais será igual os momentos são únicos, há que saber saboreá-los no tempo.....ler-te é um momento de prazer....Um sorriso muito terno e sereno

 
At 7/2/07 18:02, Blogger Plum said...

Eu fiquei enebriada com a beleza das tuas palavras e com a fantástica imagem que escolheste!!Abraços!*

 
At 7/2/07 18:06, Blogger Fernanda said...

Lindo!!!
É importante viver um dia de cada vez...
Cada dia tem a sua história...sem pressa...

Bjs

 
At 7/2/07 22:25, Blogger lobita_azul said...

Hummm...no estado de graça que ando...tem tudo a ver!
Lindo! Tocante!
Descobri que quem ama perdoa...esquece o que lá vai e tenta tirar o melhor partido do presente. Um dia de cada vez, certo?

Bjs gr

 
At 7/2/07 22:53, Blogger Professorinha said...

Tanta prisão... E tanto amor :)

Beijinhos

 
At 7/2/07 23:57, Blogger Lia said...

Um sentir sereno, que o tempo não apaga.

Adorei, talvez porque, como tu o dizes, temos um mesmo sentir.

Beijinhos

 
At 8/2/07 00:10, Blogger Pepe Luigi said...

Sublime poesia que canta em cascata sentida os encantos e desencantos de uma eterna donzela.

Passarei mais vezes pelo seu bonito espaço.

Um abraço do recente admirador
José Luís.

 
At 8/2/07 00:41, Blogger filipelamas said...

Parabéns por esta bela composição em honra da mulher!

 
At 8/2/07 01:18, Blogger o alquimista said...

Nesta noite sem estrelas, desce o céu em gotas de fino pranto...

Noite mágica...

Doce beijo

 
At 8/2/07 10:35, Anonymous sereia said...

Parabéns adorei o teu blog.
O resto de uma boa semana
beijo
Sereia

 
At 8/2/07 12:32, Blogger Desassossego said...

A capcidade de nos recriarmos, amando e sendo amadas...
No amor...

Um beijo doce...

 
At 8/2/07 13:09, Anonymous Mel said...

A viagem é eterna. Continuada,
dentro de um espaço, filigranas...
em que o o único compasso
são as notas emanadas pela vozes
tantas e tantas vezes silenciadas ....


Bjs de Mel

 
At 8/2/07 13:30, Blogger saturno said...

Olá!!

Como é doce esta "Singela donzela furtada". Sempre que passo por aqui uma paz enorme enche o meu coração...

P.s ver comentário no post em baixo

Beijinhos!!

 
At 8/2/07 15:49, Blogger Vida said...

Linda a Singela donzela furtada, o amor sempre aprisiona mas no fundo não se vive sem ele.

Beijos.

 
At 8/2/07 16:57, Blogger Mikas said...

Beijokas

 
At 8/2/07 19:01, Blogger elsa nyny said...

Lindaaaaa!

Como sabe bem ler-te!!
Adorei..esta balada!

Beijinhos!!

:))

 
At 8/2/07 19:26, Blogger Luna said...

" nada é igual" mas mesmo assim não sendo igual, quantas vezes de repete,
Esta lindo este teu poema, adorei
jinhos

 
At 8/2/07 19:27, Blogger MiguelGomes said...

um tempo que cessou e imortalizou
o maravilhoso ápice invulgar
sem lugar... Gostei...

Fica bem,
Miguel

 
At 8/2/07 19:31, Blogger Escorpiana Explosiva said...

Linda imagem,lindo poema amiga nada é igual,e quase sempre se repete as mesmas coisas.O bom de tudo que o tempo não tem o dom de apagar as lembranças boas que ainda possuimos dentro de nós.


Um abraço.

 
At 9/2/07 17:06, Anonymous Jofre Alves said...

Carla: qualidade e amor abunda no seu blogue, que deixa sempre uma impressão guardada no coração, como diz o poema. Abraços.

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats