Serenidade

Sensibilidade...

23 janeiro 2007

Confundindo o que confuso é


Tanto poderia ter feito
se não andasse a divagar
neste mundo imperfeito
que quero sempre explicar…
O que não tem compreensão
o que tudo tem clareza
só meus olhos não vêem
toda esta minha pobreza…
Presa aos ínfimos resquícios
do passado que já era
vou divagando não encontrando
o que em mim está e reflorescera…
Vejo o que meus cegos olhos omitem
que tão doloroso me parece
faço o que meus braços praticam
sem meu querer e … enfurece…
Guerreio contra mim para ti
o que em mim está apagado
tu fazes luz em meu ser
com o meu luzir embaciado…
E por tudo o que passa e provirá
sentindo o mundo a reflorescer
volto a mim para em ti me encontrar
e exultando … enlouquecer…
O que já de si é louco
o cosmos em expansão
a confusão no Homem sentir
a serenidade em exaltação…
O que já de si é confuso
mais intenso quer continuar
mas para quê contornar
o que a alma está a contemplar?
Um ser em evolução
dois seres em união
um fado, celeste, pretendido
o Amor … que confusão!

15 Comments:

At 23/1/07 00:37, Blogger elsa nyny said...

Linda!!!


Apesar da "confusão"...há algo que não confunde...o Amor!!!



beijinhos!!!
:))

 
At 23/1/07 01:28, Blogger Cadinho RoCo said...

O intenso galopar dos versos confunde curva estrada atravessando imagens para que então o amor apareça em confusão a criar fusão em tudo.
http://cadinhoroco.blogspot.com/

 
At 23/1/07 02:04, Blogger MiaHari said...

Serenidade,

Que encanto esta dança!...
Mais não sei dizer!

Bem Hajas.
Uma boa semana para ti.

 
At 23/1/07 08:34, Blogger @zulebranco said...

Os pólos contrários que se anulam e onde mesmo tempo se constroem novos horizontes, divagar, correndo, explodindo, serenando, tudo é sina ou fado, mas também é sonho e tudo é vida.
Um beijo grande para ti

 
At 23/1/07 15:41, Blogger Mikas said...

Boa semana

 
At 23/1/07 16:11, Blogger Miudaaa said...

TanTo poderias ter feito, TanTo poderás Fazer, TanTo tens feito.
Um Obrigado por existires, assim serena mas guerreira.

 
At 23/1/07 22:16, Blogger Nokinhas said...

"Tanto poderia ter feito..." É sempre assim... achamos que podiamos ter feito mais, aproveitado melhor determinada situação... mas não... estavamos demasiado absorvidos por qualquer coisa... seja trabalho ou nao...

Eu bem tento aproveitar e viver casa situação ao maximo e tirar o melhor partido de cada... vivendo como se fosse o ultimo dia... mas a verdade é que nem sempre o consigo... :-)

Beijinho e fica bem!

 
At 23/1/07 23:35, Blogger elsa nyny said...

Olá!!!

deixo-te um beijinho!!!

 
At 24/1/07 13:05, Blogger Delfim Peixoto said...

Uma sonata de palavras... Lindo
jnhs

 
At 24/1/07 13:11, Blogger david santos said...

Olá!
Espectacular!
Adorei

 
At 24/1/07 13:13, Blogger off said...

sublime...
percebo... completamente...
beijinho

 
At 24/1/07 15:48, Blogger Desassossego said...

" A Felicidade é algo que se multiplica quando se divide."

Um beijo doce.

 
At 24/1/07 23:47, Blogger cacharel said...

Já dizia Camões "...É um contentamento descontente que desatina sem doer..." :)
Muito lindo!

Jinho perfumado*

 
At 25/1/07 22:17, Blogger Filipe said...

Muitas vezes a confusão está apenas nas nossas cabeças..
É típico do ser humana tornar o simples complexo..

Bjs

 
At 28/1/07 21:27, Blogger Naeno said...

Lindo o teu poema. Eu o vi como um rio calmo que destila por entre as pedras miúdas que se pode ver ao fundo, e vem trazendo de nós o que já sabemos, a realidade inegável, até nossas dores são embarcadas e trazidas para uma avaliação mais calma. Foi isto o que me proposrcionastes.
Quero ser muito o teu amigo. A mim me faltas, e eu sou como este rio, não levo rancores, discriminações, maldades, desafetos, só a beleza, que consigo captar viaja comigo.
Um beijo

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Free counter and web stats