Serenidade

Sensibilidade...

14 fevereiro 2008

Imenso é o (A)mar...

(Foto de Serenidade)





Imersa, a borbulhar, a ternura,
índigo a cor que perdura,
envolta em raios reluzentes,
que me abraçam meigamente.
Olhos semicerrados contemplam
a força do (a)mar, o sentimento.
Corpo extasiado, não perde o vigor,
permite-se sentir o calor.
Fluidos que percorrem minha pele,
ondula compassivamente com a doçura do teu mel.
Ouvem-se rumores de doçura,
o Universo com o Amor compactua.
Coração irradia na epiderme os sentidos
escutam-se melífluos suspiros.
A força das ondas do oceano,
no meu sentir o preambulo,
tocam a suavidade quente do areal,
qual meu toque na tua tez, delicadeza colossal.
Vasto é o Cosmos em expansão,
diminuto meu canastro, na explosão,
dos corpos que se amam na pujança da emoção,
que irradiam felicidade, cumplicidadade no coração.
Risos soltos ao vento, galgam marés e montanhas,
percorrem as veredas singelas e belas,
visionadas na clareza dos sentidos,
um fado, duplo, fundido, numa vocalização percebido.
Imersa nos teus braços, quero me perder,
abordar cada pedaço de ti, até aparecer,
imersa na loucura borbulhante dos meus sentidos,
que tocam os teus, com a imensidão do meu carinho.






O Amor prevalece no coração do Homem, indefinidamente, quando não há julgamentos. Vamos Amar e deixar que nos Amem. O verdadeiro motivo dos acontecimentos da vida? Nada acontece por acaso.

Carla

20 Comments:

At 13/2/08 23:06, Blogger Lira said...

SIMPLESMENTE AMEI!!!!

ja tinha saudades de ler os teus belos poemas que me encantam e fazem viajar nas doces palavras tão bem articuladas!

beijinhos e que o embale nos braços dele seja leve e eterno.

beijinhos com sabor a palavras soltas !

 
At 13/2/08 23:26, Blogger Joseph said...

Carla
Olá

É destes poemas, os tais que me dão a volta aos neurónios, que eu gosto muito, quando são alegres, como este.
Está um encanto...
AMEI.

Gostei de:
"Imersa nos teus braços, quero me perder,
abordar cada pedaço de ti, até aparecer,
imersa na loucura borbulhante dos meus sentidos,
que tocam os teus, com a imensidão do meu carinho..."

Lindo!

(Ainda não levaste o award que te dei...É TEU.)

Beijinhos ternos**

 
At 14/2/08 08:28, Blogger @zulebranco said...

olá hoje isto está com muito muito sentido bem escrito mas...
a imagem poetica que foi marcando o teu estilo na minha modesta opinião ficou um pouquinho prejudicada, a tua bela poesia habitou-me a imagens de sonho, reais, e com sentido que muito bem temperadas davas alma transformando palavras em poesia, hoje foi mesmo muito sentido......Sorriso aberto para ti
PS. Desculpa lá este geito de comentar

 
At 14/2/08 12:25, Blogger Desassossego said...

"Imersa nos teus braços, quero me perder,
abordar cada pedaço de ti, até aparecer,
imersa na loucura borbulhante dos meus sentidos,
que tocam os teus, com a imensidão do meu carinho."

Também quero...
Um beijo doce.

 
At 14/2/08 13:05, Blogger * Ju * said...

decididamente, nada acontece por acaso :)

beiju enorme minha linda***
saudades...

 
At 14/2/08 15:56, Blogger Secreta said...

Amar e deixar que nos amem ... há tantas pessoas que não fazem isso...
Beijito.

 
At 15/2/08 00:28, Blogger Pedro Branco said...

Como uma onda, voltamos sempre à praia. E as palavras, feitas espuma, transportam-nos pelos grãos de areia do nosso olhar eterno. Sobre tudo o que tem cor. Como o amor...

 
At 15/2/08 10:40, Blogger José Miguel Gomes said...

Mais do que imenso :)

Fica bem amiga,
Miguel

 
At 15/2/08 12:06, Blogger IsaMar said...

Viva o Amor!!
Belo Poema.

Saudades e muitos beijinhos madeirenses

 
At 16/2/08 14:35, Blogger Paula said...

Gostei da loucura borbulhante dos sentidos!!!

Lindos poemas por aqui!!!

Adorei a música...

Abraço

 
At 16/2/08 18:00, Blogger Nokinhas said...

Olá!

Fantástico poema!

O amor está no ar...

Beijinhos

 
At 16/2/08 21:55, Blogger Menina do Rio said...

Um toque quente e suave no doce cheiro da maré...

Um beijo imenso

 
At 17/2/08 10:28, Blogger Entre linhas... said...

Um fantástico poema,amar e ser amado/a...mas quantas pessoas não que não o conseguem.
Amiguinha desculpa a minha ausência mas tenho estado doente,cansada...
Bjs Zita

 
At 17/2/08 20:33, Blogger Pepe Luigi said...

Sublime o toque e a leveza elevada ao rubro destas singelas palavras feitas poesia, acompanhada da belíssima sonoridade de Encosta-te a Mim de J.Palma.

Um abraço

 
At 18/2/08 10:18, Blogger Crónica said...

Que serenidade
que lindo
q o amor seja sempre uma constante serena em ti
Jinhuz

 
At 18/2/08 17:45, Blogger Secreta said...

Sempre bela a tua forma de expressar o amor...
Beijito.

 
At 18/2/08 19:55, Blogger bono_poetry said...

encosta-te a mim...um som que arrepia!!!tds sabem amar...existe quem ame em momentos...quem o faca sem tempo...quem o deseje tanto que o exprime mal...quem o queira e tem...e nada o retem...ha quem ame sem saber...quem nao ame nao ha...nao existe....temos sempre de amar algo ou alguem...uma vida um vintem sem amor sem alguem...amei!!

 
At 19/2/08 17:50, Blogger Twlwyth said...

Sentida homenagem a um Sentimento tão grandioso como o Mar.

 
At 20/2/08 19:07, Blogger oceanus said...

Este mar...é mesmo para amar...

Bjs Oceanus

 
At 24/2/08 01:43, Anonymous Anónimo said...

Nada acontece por acaso...:)
Amei!
Beijos
M.

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats