Serenidade

Sensibilidade...

06 fevereiro 2008

Manifesto amar

(Foto de Serenidade)

As veredas estreitas se alargaram,
dilatou a amplitude da cega visão,
as heras esgazeadas num tempo sem tempo,
retraíram ao compasso do coração.

Círio apagado, resplandece e aclara,
acompanhando os murmúrios ecoados,
num incomparável timbre percebido,
sonoridades das almas pares ressoadas.

A vereda luzidia ornou-se de passiflora,
rostos contidos pasmaram na contemplação,
as maravilhas da natureza, deveras patentes,
na manifestação esplendorosa, o amor em acção.

Encostada ao preambulo de um longo percurso,
antevi meu intento no longo andamento,
estimar e aclarar as veredas que se sobreponham
avistar intuitos luzentes, aprimorar o sentimento.

Por mais que as heras nos contenham a jornada,
as vincas se enrosquem impedindo a caminhada,
somos árvores robustas de lenho cicatrizado,
declarando nosso amor nesta selva, por nós, domesticada.





"Se não conseguimos encontrar contentamento em nós próprios, é inútil procurá-lo noutro lado"

La Rochefoucauld

23 Comments:

At 6/2/08 18:33, Blogger saturno said...

OLá!

Obrigado por mais um belo poema.
Que tal foi este carnaval?!
ESpero que esteja tudo bem.

Beijinhos!!

 
At 7/2/08 00:21, Blogger su said...

Lindo poema...como manifesto da força do Amor rebentando de dentro para fora, vencendo os obstáculos da vida na sua natural progressão...mesmo que a luz seja apagada há sempre aquela que é a natural das "coisas"...a que deixa ver o essencial.

Lindo mesmo!

Um beijo.

 
At 7/2/08 08:31, Blogger @zulebranco said...

Árvores, amor, selva, domesticada, somos nós?....quem dera poder acreditar...creio antes que nós transformamos a selva original num inferno confuso para o domesticar, ou antes o dominar, dando asas à fúria dominadora de cada um trazida na ambição, no que julgamos saber pois é antes em nome de deus hoje também mas sobretudo acompanhado pela ciência, e assim somos nós....Sorriso para ti.... mais um bom tema

 
At 7/2/08 11:34, Blogger Secreta said...

Mais um excelente poema. Adoro ler-te :)
Beijito.

 
At 7/2/08 14:31, Blogger impulsos said...

A força está no querer!
As heras até podem crescer e emaranhar o caminho, mas a vontade de chegar fará com que se desbravem essas heras que impedem a caminhada...

Beijo

Belo poema, com o teu toque tão especial!

 
At 7/2/08 17:27, Blogger Joaquim Amândio Santos said...

tudo o que o tempo quebra não se esmaga em cinzas.
nunca desfeitas, nem pedaços ocos.

pontos migratórios do querer. para lá.
onde o pensamento reside na ventura do acontecer!

 
At 7/2/08 20:46, Blogger Black Rose said...

Não há heras que detenham a nossa força interior nem as que derrubem arvores enraizadas no bosque do Amor...

 
At 7/2/08 22:18, Blogger brisa de palavras said...

Olá
Obrigada pela visita, tenho pensado em ti, mas tenho andado tão sem tempo.
Um abraço
Brisa de Palavras

 
At 8/2/08 15:41, Blogger Silvia Madureira said...

Textos tão bem escritos ...que ficámos sem palavras.

Deveras a natureza é a nossa inspiradora e não só...posso dizer que o amor e a natureza são sem dúvida os nossos grandes motores.

beijo

 
At 8/2/08 23:07, Blogger oceanus said...

..."somos árvores robustas de lenho cicatrizado,
declarando nosso amor nesta selva, por nós, domesticada."

Como as tuas palavras são belas...

somos árvores...
bom fim de semana

bjs do fundo do Oceanus

 
At 9/2/08 10:56, Blogger Divinius said...

A LUZ QUE TE DEIXO É DA COR DA MINHA VIDA...)
Gstei de ler.

Bom fim de semana:)

 
At 9/2/08 20:11, Blogger rosa dourada/ondina azul said...

Decerto que,
depois dum longo percurso, o sol brilhará :)



Beijinho,

 
At 10/2/08 00:37, Blogger Kalinka said...

Está prestes a ter início a sexta edição do Festival Internacional de Chocolate de Óbidos - começa no dia 14 de Fevereiro, dia dos Namorados e decorre até dia 24, na vila Medieval da região do Oeste.
Deve ser digno de uma visita, embora nunca lá tenha ido; soube de pessoas que foram e apontaram factores negativos em relação à organização do mesmo. Num País com poucas iniciativas deste género, logicamente, cai lá milhares de visitantes, mas…depois é que são elas; houve quem pagasse a entrada e depois ficou parada 1h 30m sem poder chegar a qualquer lugar, nem ver nenhuma exposição, é frustrante.
…”Os bilhetes para o festival têm o preço de cinco euros (a partir dos 12 anos de idade) e são gratuitos para os portadores do cartão Via Verde….”
Não concordo com esta excepção feita aos portadores do cartão Via Verde, os outros automobilistas sem cartão, não pagam também as portagens? É discriminação, só por isso já não tenho vontade de ir…
De olhos postos no negócio, o Hotel Golf Mar, no Vimeiro, lançou um pacote para “Festival de Chocolate”, em Óbidos, válido de 17 a 29 de Fevereiro, duas noites, em quarto duplo e regime de meia pensão, por 81 euros por pessoa.

Bom domingo.

 
At 10/2/08 20:55, Blogger Nokinhas said...

Olá!

Mais um belo poema... Fantástico!

Desejo-te uma boa semana!

Beijinho

 
At 11/2/08 09:17, Blogger Secreta said...

Beijito :)

 
At 11/2/08 12:44, Blogger As Sombras de Fim do Dia said...

Se o amor não existir em nós, nunca o vamos encontrar nos outros. Primeiro temos que estar felizes conosco mesmo e depois tentar acrecentar alguém para partilhar essa felicidade.

 
At 11/2/08 22:29, Blogger Sandra Daniela said...

... A verdadeira Força que brota dentro de nós!! ...


Boa semana!!
beijinho

 
At 12/2/08 11:24, Blogger Kapikua said...

cá estou eu, de rosto contido a contemplar mais um poema lindo da tua autoria!

É um prazer passar por aqui...

Beijo

 
At 12/2/08 17:51, Blogger Twlwyth said...

É bom ser Árvore e ter a Hera que nos abraça e cresce connosco.

Uma interpretação diferente à bela forma de te expressares.

Beijo.

 
At 12/2/08 19:48, Blogger Plum said...

"Somos árvores robustas..."!

Deixo um grande abraço!!!***

 
At 12/2/08 22:47, Blogger david santos said...

Olá, Carla!
É uma beleza! Não só porque é muito bonito mas, sobretudo, muito natural. Ou melhor; real.
Parabéns.

 
At 12/2/08 23:35, Blogger R.G. said...

Lindo poema...
Gostei de ler...

 
At 12/2/08 23:52, Blogger Professorinha said...

Ai o contentamento que anda complicado de encontrar... nem dentro nem fora de mim... Só encontro cansaço...

Beijinhos

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats