Serenidade

Sensibilidade...

15 janeiro 2008

Manto de doçura

(Foto de Serenidade)



Revisto-me com o manto do teu (a)mar,
apaziguante do calafrio da tua ausência,
a luz da Lua é o teu doce olhar,
na tua distante, contínua, permanência.

Em passos apressados na distância,
corro pelas horas que não se alteram,
viajo até teu peito na escuridão da noite,
confio que meus olhos nos teus adormeçam.

A ponte que nos une, diminuta na sua grandeza,
ostenta o encantador dom da mutação,
a vibração das partículas que nos envolvem,
na extensão do caminho, apazigua o coração.

Metamorfoseio os dias de obscuridade,
aclaro o rosto imbuído de nostalgia,
alimento os ramos que crescem desmesurados,
da procura última no teu abraço, a harmonia.

Transmuto os sulcos que o tempo tem gravado,
preenchendo-os com sorrisos serenos,
aguardam as horas que sejam acolhidos,
apaziguados com loucos afagos amenos.

Confundo o tempo com a representação,
que a devassa mente, busca no coração,
fantasio na noite, pós o longo dia,
apraz-me saber-te meu luar na escuridão.

"Se plantaste, espera. Confia com paciência e sem pressa. Não arranques a semente todos os dias para ver se já está nascendo"

Yogananda



24 Comments:

At 10/1/08 20:01, Blogger NETMITO said...

Escuta o som mais puro da tua voz...
:)

 
At 14/1/08 23:13, Blogger Lira said...

Olá! peço desculpa por invadir assim o teu Lindo e Mágico espaço (virtual) mas passei por aqui e não pude deixar de comentar o belo poema que escreves-te! consegues fazer levitar e voar nesse teu (a)mar cheio de emoção. um grañde beijinho e desculpa mais uma vez! Bons poemas e hei-de passar mais vezes! beijo

 
At 14/1/08 23:36, Blogger Lira said...

A caixinha de música esta guardada dentro do nosso coração e a chave é tudo aquilo de bom que os nossos amigos nos podem dar: alegrias, sorrisos, beijos, palavras doces, abraços, caricias, enfim uma caixinha que so pode ser enchida por ELES e para ELES para que a possas partilhar com ELES e que o teu coração, melhor a tua caixinha, se encha sempre de uma enorme alegria e repleta de sorrisos lindos!Por isso a unica coisa que tens que fazer é abri-la e deixar tudo de bom entrar eprencher esse lindo espaço mesmo que por vezes penses que seja pequeno com carinho e dedicação há sempre um cantinho onde possas colocar essa prenda, essa emoção! beijinho para encher a tua linda caixinha que está bem guardada no teu coração!
( e desculpa se te maço co os meus longos textos! enfim é a imaginação a florescer... boa semana beijinhos

 
At 15/1/08 00:22, Blogger su said...

(a)mar o mar só se pode ter amor...para além do devido respeito...que também é uma componente essencial no Amor...e anda tudo à volta do mesmo, assim como das pontes que nos ligam e nos elevam no mar dos sentimentos, no mar que fazemos crescer e transbordar do cálice da Terra.
Trazemos o Tempo como âncora presa no coração e esperamos que à nossa costa chegue o que nos é devido!

Belo poema...como já nos tem agradavelmente habituado!
Beijos em fio aqui da Teia.

 
At 15/1/08 08:45, Blogger @zulebranco said...

Na tua poesia há algo mui nobre mui belo muito teu,
Nos teus poemas a partilha é contante, sabes dar...
Hoje mais uma vez a tua generosidade para com os outros ficou provada nesta entrega de ti....embora como dizes na distancia....na ausência.... mas principalmente pela grandeza naquilo que és e no melhor que ainda vais ser.....Parabéns (agora só falta publicar um livro não é?) Um sorriso com ternura para ti

 
At 15/1/08 08:51, Blogger Obscuridade Translúcida said...

A distância aumenta a saudade mas cria um espaço de escrita criativa surpreendente...

"Metamorfoseio os dias de OBSCURIDADE", este é o lema a seguir...

A tua forma de estar está a encontrar um caminho, agora sim, sereno...

 
At 15/1/08 10:55, Blogger Desassossego said...

Tão lindo, tão sereno... já estava com saudades...
Tenho mesmo que continuar a passar por aqui...
Beijo doce...

 
At 15/1/08 11:20, Blogger Jose said...

Um texto muito belo, com profundas raizes de imaginação e sentir.

Um abraço


josé

 
At 15/1/08 18:16, Blogger Nokinhas said...

Olá!

Mais um belo post... como sempre...

Realmente o problema muitas vezes é que temos dificuldade em esperar... queremos ver logo o resultado daquilo que plantamos...

Beijinho e boa semana!

 
At 15/1/08 21:19, Blogger NETMITO-X-MULTIPLICITY said...

PROCURA O EQUILIBRÍO NOS TEUS OLHOS...*
:)

 
At 15/1/08 21:49, Blogger Sandra Daniela said...

Mais um belo poema!!!... :-)


Esperar... uma virtude que tantas e tantas vezes nos faz falta...

 
At 16/1/08 11:40, Blogger Twlwyth said...

Um manto de doçura que acolhe o coração enquanto a saudade perdura.

A sensibilidade escorre entre as tuas palavras, as quais eu gosto muito de ler.

 
At 16/1/08 14:54, Blogger karla said...

algo te espera no meu cantinho...;)

 
At 16/1/08 16:10, Blogger José Miguel Gomes said...

Não confundas o tempo com a representação, sê tu mesma (como sei que és).

Fica bem amiga,
Miguel

 
At 16/1/08 18:19, Blogger Kapikua said...

o teu nome "serenidade" assenta-te na perfeição.

Quanto ao poema, desculpa se me repito, está maravilhoso!

apraz-me ler-te, meu luar na escuridão!

Beijo

 
At 16/1/08 23:09, Blogger Chama Violeta said...

Olá querida amiga, saudades de ti!
Mágica foto, linda e apaixonante música e sem palavras para o teu poema: É MARAVILHOSO!
Parece que todos são para mim, em algum momento!
Brigada pela partilha...Jinhos...

 
At 16/1/08 23:52, Blogger oceanus said...

Como é lindo o teu poema...que brisa fresca vinda do mar...

(e sabes ás vezes tb arranco a planta para ver se já cresceu, que maldade! ;)

bjs do fundo do Oceanus

 
At 17/1/08 11:35, Blogger Secreta said...

Este poema é melodioso , envolvente , sereno ...
Beijito.

 
At 17/1/08 14:24, Blogger NETMITO said...

Sinto do teu leve sopro a certeza do meu amar...)*

 
At 17/1/08 21:00, Blogger Entre linhas... said...

Um poema muito sublime e harmonioso,como a brisa fresca do mar num dia de calmaria.
Já tiha saudades do teu cantinho,mas a saúde falhou-lhe...
Beijinhos
Zita

 
At 17/1/08 21:12, Blogger multiolhares said...

Só com muita paciencia, amor , proteção, a semente pode dar flor
beijinhos
luna

 
At 18/1/08 13:12, Blogger O Profeta said...

A distância é o espaço intermédio entre o sonho e o horizonte...


Na noite onde se esconde o canto dos pássaros
De onde nasce este manto de bruma
Para que norte viajam os teus anseios
O que procuras perdido na espuma


Bom fim de semana


Mágico beijo

 
At 23/1/08 21:18, Blogger Joseph said...

Carla
Olá

Andei um bocado desaparecido, mas já está tudo ok. Já tenho um PC novo, já tenho uma template nova, já tenho música, já tenho selo para tu levares se quiseres, já tenho relógio, etc. acho que está mais ou menos o meu blog.

Recebi o mail. Obrigado.

Quanto ao teu poema:
Como sempre é muito bonito, e como sempre retirei de lá um contexto "
...a vibração das partículas que nos envolvem,
na extensão do caminho, apazigua o coração..."

Não é lindo? Pois claro que é.

O pensamento é grandioso.

Beijinhos** suaves.

 
At 27/1/08 14:35, Blogger Carol Barcellos said...

Metamorfoseio, que lindo isso!!!
Escreves que é uma maravilha!!! Lindíssimo texto!

Beijos doces cristalizados!!!

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats