Serenidade

Sensibilidade...

10 abril 2006

Conversa entre amigos.

Uma conversa interessante não pode, ou não deve, passar despercebida. Não deve ficar perdida…. Não devemos ser egoístas a tal ponto de limitarmos a nós próprios…. uma conversa…. um diálogo espontâneo…. banal…. ou talvez não!

Lua diz:
Hello!
Sol diz:
Hi!
Sol diz:
Como está o senhor?
Sol diz:
Ocupado??
Lua diz:
Sempre.
Lua diz:
Parar é morrer.
Sol diz:
Estou a ver que fazes mais que trabalhas, do que realmente trabalhas!!!
Sol diz:
Nisso tens razão parar é morrer.
Lua diz:
È o que dizem.
Sol diz:
O dia de hoje correu bem?
Lua diz:
Mais ou menos.
Lua diz:
Hoje acordei meio adoentado
Lua diz:
Problemas de estômago...já estou habituado...
Sol diz:
Sim eu sei o que é isso.
Sol diz:
Mas tens que ver o que é.
Sol diz:
Não podes continuar indefinidamente com esses problemas.
Lua diz:
Já estou farto de ver, os exames nunca detectam nada.
Sol diz:
Eu sei o motivo pelo qual os tenho por isso é que ando temporadas sem os ter e depois................
Sol diz:
Mas dói-te? Ou sentes tipo uma fogueira na "boca do estômago"?
Lua diz:
Sinto mal-estar e por vezes dor.
Lua diz:
Não há-de ser nada.
Sol diz:
Tenta reflectir sobre os teus medos.
Sol diz:
Estive em silêncio, mas estava a procurar num livro que comprei hoje o motivo que está por trás das dores de estômago. Mas há de vários tipos de dores de estômago.
Sol diz:
Pode ser azia.
Sol diz:
Úlceras.
Lua diz:
Compras-te um livro sobre dores de estômago???

Sol diz:
Não
Sol diz:
O título é :"Pode curar a sua Vida" e no final tem uma lista de doenças.
Sol diz:
A causa provável.
Sol diz:
E a forma de pensamento que devemos ter para superar essa doença.
Sol diz:
Vou escrever a causa provável das úlceras e acho que tem a ver contigo, não o dizes, mas estás sempre a falar no assunto, apesar de dizeres que é da boca para fora, por isso não quero que me digas que está correcto, apenas que reflictas, tenta copiar para alguma coisa que tenhas aí ao pé.
Lua diz:
OK
Sol diz:
Causa provável: "Medo. Uma forte convicção de que não é suficientemente bom. Ânsia de agradar."
Sol diz:
Mas também pode ser, dependendo do tipo de problema de estômago: "Pavor. Medo do novo. Incapacidade de assimilar o que é novo"
Sol diz:
Apesar de, em relação à tua pessoa e tendo em conta o pouco que te conheço, achar que é mais o 1º caso, mas só tu é que sabes.
Lua diz:
Se fosse á uns 6 ou 7 anos atrás concordava com essas causas, agora não sei....
Sol diz:
Está guardado dentro de ti.
Sol diz:
Pensas que já ultrapassaste, mas ainda não foste à base, se calhar apenas resolveste o superficial o que se mostra aos outros, mas com o teu eu interior ainda não está verdadeiramente resolvido.
Sol diz:
Digo eu
Sol diz:
Mas queres saber, a nova forma de pensamento que devemos dizer e assimilar para ajudar a resolvê-los?
Lua diz:
Sim.
Sol diz:
Então aqui vai: "Eu amo e aprovo-me a mim mesmo. Estou em Paz comigo mesmo. Sou maravilhoso."
Lua diz:
Eu sei que sou maravilhoso .
Sol diz:
Achas mesmo que és?
Sol diz:
Eu não estaria tão convicta disso.
Sol diz:
Vá lá defende-te.
Sol diz:
É na defesa do que acreditas que está o teu poder de convicção, se acreditas realmente ou não!
Lua diz:
Eu conheço os meus atributos, não há nada que contestar...quem disser o contrário está errado.
Sol diz:
Muito bem passaste no teste.
Sol diz:
Todos os nossos males físicos derivam, a maioria das vezes, se não sempre, dos nossos pensamentos.
Sol diz:
Não achas interessante tentarmos interpretar, para depois termos mais uma "ferramenta" para tentar ultrapassá-los?
Lua diz:
Isso é um pouco as ideias brasileiras ou indianas dos espíritos, não?
Sol diz:
Não, neste caso não tem nada a ver com espíritos.
Sol diz:
Tem mesmo a ver com o facto de que o temos é fruto do nosso tipo de pensamentos.
Sol diz:
Na nossa vida, o que temos ou deixamos de ter, é o resultado dos nossos pensamentos, nem que se pense uma única vez que há possibilidade de algo acontecer, é meio caminho para que isso aconteça.
Lua diz:
E quem não pensa.
Sol diz:
Todos pensam
Sol diz:
Podem não pensar correctamente, mas estamos a pensar que temos que ir comer, e até fazer "xixi"!!
Sol diz:
Cada vez mais acredito nisso, ou melhor acredito mesmo.
Sol diz:
Comigo tem funcionado para o bem e para o mal.
Sol diz:
Temos que estar conscientes que os nossos pensamentos são as ideias que, mais cedo ou mais tarde, vão entrar em acção.
Sol diz:
Nós atraímos tudo com o nosso pensamento.
Sol diz:
Por isso devemos estar atentos á sua qualidade.
Sol diz:
Não nos devemos permitir uma única vez ter pensamentos negativos, depreciativos ou maus.
Sol diz:
Sei que é difícil mas temos que tentar é a nossa vida que está em “jogo”.
Lua diz:
Tu és imparável, quando começas a escrever não paras...e andas com cada pensamento..... acho que te enganaste no curso que tirastes...

A conversa continuou, mas … até aqui muito há para reflectir! Quem sabe não poderemos ajudar mais alguém que tenha dores de estômago. Ou será MEDO de si, da vida, das expectativas que acham que têm que superar, etc.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Free counter and web stats