Serenidade

Sensibilidade...

18 março 2006

Abraço

Abraço
Abraço sentido!
Abraço esquecido!
Abraço por abraço,
sem se sentir que o abraço é amargurado.
Amargurado pela ausência do abraço.
Abraço retraído,
devido ao abraço que não foi dado.
E agora… fará sentido dar o abraço?
Abraço ansiado,
procurado,
sentido sem se sentir!
Imaginado e realizado.
Abraço que se espera e…
…quando é realmente sentido,
o corpo se retrai,
e, ironicamente, não é sentido como um abraço!!
Inesperado, mas muito ansiado!
E, na ausência de espontaneidade,
é abafado.
Mais uma vez se perdeu um abraço,
dado de coração,
mas…
a ausência prolongada de abraço,
eliminou a sensação do abraço.
E… esse abraço retraído, não sentido,
afasta quem o dá com amor e devoção.
Quem o recebe e não sente,
porque nunca o sentiu mas sempre o quis sentir,
embarca na dor de não sentir o que sempre quis e quer sentir:
O Abraço!
tão procurado, tão esquecido, tão relembrado, tão ansiado.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Free counter and web stats