Serenidade

Sensibilidade...

27 maio 2010

Silencio


(Foto de Serenidade)


Silencio em mim o pesar que dói,
procuro silenciar as vozes que me falam,
a angustia sentida e a mentira que me conto.
Uma vontade imensa emerge do meu âmago,
um desejo imenso de gritar para que ouçam o meu silêncio,
para que analisem meu olhar,
toquem minha mão e me levem,
para onde possa Ser!
Poderei encontrar esse lugar aqui?
Estará dentro de mim?
Certamente não estará longínquo,
o encontro profícuo.
Silencio a saudade, a agradável vontade,
de estar como se não estivesse,
de ser como sempre tivesse sido,
de olhar como se nunca tivesse visto.
Silencio o grito surdo de clausura,
de uma luz que se quer derramar por todo e qualquer lugar.

´O futuro dependerá daquilo que fazemos no presente.´
Gandhi

2 Comments:

At 28/5/10 02:28, Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 28/5/10 08:45, Blogger IsaMar said...

Oi, Carla.
Muitas vezes a fuga perfeita é o silêncio...
Ás vezes o silencio é o melhor ponto de encontro com o nosso interior, para relaxarmos, fugirmos da rotina, do stress, da incapacidade de pensar, de agir...
O silêncio é um espaço para onde podemos ir, seja onde for...
Parar e reflectir por vezes é fundamental para continuarmos a nossa caminhada.

beijinhos fica bem
Isabel da Madeira

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats