Serenidade

Sensibilidade...

11 março 2008

A cura é o Amor


(Foto de Serenidade)


Aperta a apertada courácia,
qual espinhoso arame farpado,
agonizando a grandeza da alma,
sentindo-se deveras mal amado.

Dói a dor que não se vê,
ferida que corrói o coração,
arquivo mental, antes arrumado,
é agora fortaleza, sem razão.

Aperta o lado esquerdo,
pequeno se converte, na agonia,
observa maravilhado o que a vida tem,
apenas ambiciona harmonia.

Dói a dor sem coerente razão,
que outrora um véu ofuscou,
hoje sai à rua a toda a hora,
exibindo a mágoa que aprisionou.

Aperta minha mão, conduz-me na vida,
liberta-me desta imensa dor,
mostra a probidade da tua alma,
cura minha ferida com teu Amor.



"Não tenho nenhuma coragem, mas procedo como se a tivesse, o que talvez venha a dar o mesmo."
Gustave Flaubert

5 Comments:

At 12/3/08 02:14, Blogger Kapikua said...

sem dúvida que o amor cura muitas das nossas dores.

Mas por outro lado também nos provoca algumas feridas...

A frase do Flaubert é genial :)

Beijo enorme

 
At 12/3/08 08:45, Blogger @zulebranco said...

Um sorriso grande

 
At 12/3/08 14:51, Blogger Secreta said...

O Amor , ainda que sofrido, é sempre cura!
Beijito :)

 
At 12/3/08 21:10, Blogger Filipe said...

Curioso: o Amor pode ser a cura para a dor provocada por ele mesmo.
Sentimento misterioso este, que nos leva a agir de formas tão estranhas...

Fica bem...
Beijos.

 
At 12/3/08 23:16, Blogger littledragonblue said...

O Amor é sem dúvida a maior força positiva que existe no nosso universo, e por essa força nós somos capazes de enfrentar os maiores desafios.
Um beijinho meu
littledragonblue

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats