Serenidade

Sensibilidade...

06 março 2012

entrego-Te

(Foto de Serenidade)



Não quero mais saber,
entrego-Te o meu querer,
ofereço-Te a minha maior vontade,
começo a perder a sanidade!
Não vou mais combater pelo que anseio,
deposito nas Tuas mãos este colossal desejo!
Não quero mais sentir a rejeição,
acolhido já vezes sem conta, no meu coração.
Há um barco que se avizinha,
vou entrar, no seu ventre me aninhar.
vou pedir que me acolha,
solicitar-lhe que os meus sonhos recolha,
que os leve até ao meu porto de abrigo
que os trate com muito carinho,
que lhes dê ânimo e esperança,
que não desistam de se verem concretizados,
nesta realidade materializados.
Entregar-Te não é desistir,
é esperar, sem lutar, o que Tens para mim!


"Um guerreiro da luz não adia as suas decisões. Quando começa, vai até ao fim." in Manual do Guerreiro de Luz de Paulo Coelho

2 Comments:

At 6/3/12 11:04, Blogger @zulebranco said...

Eu existo, eu sinto eu sou.....nada se deixa ao sabor de outro querer,
O nosso quere tem que nos contemplar, o nosso espelho tem que nos iluminar,
só amamos os outros quando somos capazes de nos pormos em primeiro,
Os outros são importantes mas a nossa razão de vida somos nós
próprios,
Sorrisos mui rasgado...

 
At 16/3/12 20:36, Anonymous Anónimo said...

Equilibrar o querer, o ter e o desejar..por vezes é complicado. A melhor solução por vezes é aceitar e entregar à vida, vivendo um dia de cada vez, mas nao desisitir.

IsaMar

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats