Serenidade

Sensibilidade...

06 janeiro 2011

Dispo-me...

(Foto de Serenidade)



Retiro cada uma das lascas que perduram,
fragmentos imperfeitos e desfeitos,
retiro-os com carinho,
carrego-os com ternura,
calcino-os na candura,
do teu olhar,
da tua maneira de amar.
Dispo-me do ontem sombrio,
visto-me do hoje luzidio,
projectando o amanhã…
"A nossa velhice vai depender da maneira como vivemos. Podemos acabar como uma cidade-fantasma ou como uma generosa àrvore - que continua importante, mesmo depois de não conseguir aguentar-se de pé."



5 Comments:

At 6/1/11 13:09, Anonymous Anónimo said...

Retira-as e deita-as ao mar... acolher-las-ei...

 
At 7/1/11 11:46, Blogger Isabel José António said...

Neste Dia de Reis, vimos desejar um Feliz Ano Novo!
Depois de um ano terrível, actualizámos finalmente os nossos blogues.

Um abraço,

Isabel e José António
6 de janeiro de 2011

http://voolongo.blogspot.com/

http://flordojacaranda.blogspot.com/

http://reflexoessentidas.blogspot.com/

http://diarioestetico.blogspot.com/

http://newsletterfromlisbon.blogspot.com/

 
At 9/1/11 12:22, Blogger Isabel José António said...

Querida Mana,

Lindíssimo poema sobre o auto-conhecimento e da alquimia em transformar-se o negativo em positivo e continuar-se a caminhar.

Parabéns.

Beijinhos para ti e para teu marido.

José António

 
At 10/1/11 13:11, Blogger Angel said...

Gostei muito do poema parece-me que lidas num momento mais certo...beijinhos sempre com muitos Sonhos...

 
At 6/2/11 01:29, Blogger IsaMar said...

Grande verdade...fez-me bem vir até aqui.
Já tinha saudades das tuas palavras, reflexoes.
Desculpa a ausencia, mas não tenho tido disponibilidade.

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats