Serenidade

Sensibilidade...

06 dezembro 2010

Tempo...


(Foto de Serenidade)


Sou um todo preenchido de um nada!
O que possuo?
Apenas e só o tempo que meu é!
Sou proprietária do tempo
desta minha singela existência,
tempo ilusório,
disfarçado em horas que sobrevivem,
pela imaginação que as alimenta.
Preencho o tempo,
mal ocupado,
pelas restantes ilusões,
as que estão fora,
olvidando as essenciais,
desocupando os segundos,
que meus são,
com o mais valioso tesouro,
o verdadeiro Ser, meu.


"Aceita o que a vida te oferece e procura beber das taças que estão à tua frente. Todos os vinhos devem ser bebidos - alguns, apenas um golo; outros, a garrafa inteira."
Paulo Coelho in Brida
Visite: RETALHOS

3 Comments:

At 7/12/10 14:00, Anonymous Anónimo said...

o tempo... pode ser ingrato e separar duas pessoas que se amam por tempos indefinidos... ou aproximar...

...que o teu tempo seja bem gerido, muito melhor do que o consigo fazer com o meu...

... neste momento, sem tempo para passar envio-te, cansado, o meu abraço terno...

 
At 10/12/10 00:01, Blogger alegria de viver said...

Olá querida

Obrigada pelas palavras.

O tempo sempre nos dita nos conduz.
Bela escolha.

Com muito carinho BJS.

 
At 25/12/10 09:29, Blogger IsaMar said...

O melhor tempo é o que dedicamos a nós próprios. É claro que devemos ter tempo para os outros, mas nós somos a base, a essência.
Nem sempre temos aquilo que queremos ou queríamos ser. Se valorizarmos cada momento, se crescermos com o tempo, o dia a dia já estamos a aceitar tudo, a Vida. E tudo com o Tempo modifica, se transforma e algo se constroi.

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats