Serenidade

Sensibilidade...

19 dezembro 2010

Cada pedaço... de ti!


(Foto de Serenidade)


Percorro, calmamente, cada pedaço de ti,
dou por mim, de quando em vez, a sorrir,
outras há que sinto angustia e dor,
mas sempre presente um oceano de amor.
Cada um dos sulcos que, em ti, percorro,
neste meu caminhar morno,
são reflexos da tua experiência
e de algumas insuficiências!
Talvez de amor ou de carinho,
quem sabe de um colo meiguinho.
Percorro cada pedaço de ti,
analiso a dor e a alegria,
o balanço? Nem sempre o que se queria!
Poderei eu carregar o teu sofrimento?!
Transmutar a tristeza como por encantamento?!
Percorro, calmamente, cada pedaço de ti,
a tua história és o que foste, parte do que és!
O importante?
Olhar na direcção pretendida,
com o que presente nos felicita,
saborear os sulcos do amor,
para que no amanhã não exista dor!


"Não há maior prazer do que iniciar alguém num mundo desconhecido.
Tirar a virgindade - não do corpo, mas da alma."
Paulo Coelho em Onze minutos


5 Comments:

At 19/12/10 00:28, Blogger Maria said...

Muito bom este poema!
A sensualidade a tocar a ponta dos dedos... gostei muito.

Beijo, Serenidade.

 
At 21/12/10 00:32, Blogger alegria de viver said...

Olá querida

FELIZ NATAL

Com carinho BJS.

 
At 23/12/10 14:03, Blogger Natural.Origin said...

Amanhã sem dor...

Boas festas.

( Divinius )

 
At 25/12/10 09:38, Blogger IsaMar said...

Por vezes temos que tirar o que há de melhor das pessoas, ver apenas os pedaços que nos fazem feliz, para não causar tanto sofrimento. Ver o que temos de melhor para podermos seguir em frente.
Nem tudo o que se enfrenta pode ser modificado, mas se olharmos para o que temos de bom pode-nos ajudar a caminhar melhor.

 
At 7/2/11 20:41, Blogger BG said...

Adoro os seus poemas, professora :)
Continue !
Beijinhos
Bruna Gandra

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats