Serenidade

Sensibilidade...

11 setembro 2007

Farol apagado

(Foto de Serenidade)

Ah vida,
que pretendes destas encruzilhadas
dos cruzamentos vadios,
atalhos imaginários,
veredas luzidias?

Ah vida,
discernimento é premente,
nesta nebulosa mente,
que em tudo vê o Sol
na ausência de um farol.
Ah vida,
deixa-me viver-te sem receios,
fazer de ti um recreio,
onde tudo seja felicidade
no meio da grande cidade.
Ah vida,
teu rio sinuoso,
por vezes doloroso,
outras, angustioso,
aspirando o amoroso…
Ah vida,
porquê tantas voltas,
tantos cruzares e reviravoltas,
se sabes qual o trilho formoso,
terno e harmonioso!
Ah vida,
compreendo-te que assim sejas,
mesmo meu ser definhado esteja,
pela angustia do Ser e não Ser,
que me dita o coração,
que pretendo em acção!


"A morte é um momento de criação"

Neale Donald Walsh

14 Comments:

At 11/9/07 19:32, Blogger rosa dourada/ondina azul said...

Lindo poema um pouco triste
mas Belo.

Fica bem,

Beijinhos serenos,

 
At 11/9/07 20:37, Blogger Ghandy said...

Não me digas que a tua busca pela Luz ainda não obteve sucesso. Se calhar segues o trilho errado...

"Duas estradas divergiam num bosque e eu segui pela menos usada. Isso fez toda a diferença" - Robert Frost

Fica bem
bjs

 
At 11/9/07 21:46, Blogger Obscuridade Translúcida said...

A vida é um circo de feras, mas no entanto também tem momentos relaxantes proporcionados por poemas fascinantes e serenos que nos enchem a alma de paz e sossego...

 
At 12/9/07 00:01, Blogger Alexandre Reis said...

A vida é...
uma farol apagado
um rio sinuoso
um cruzamento
um recreio
luz.
A vida é.
Ah vida ávida.

 
At 12/9/07 00:11, Blogger elsa nyny said...

Linda!!!
Vê bem...bem lá no fundo, porque um farol nunca se apaga...
bjts

 
At 12/9/07 08:00, Blogger @zulebranco said...

Discernimento é premente e também presente,na realidade a vida é bela nós é que por vezes não a sabemos bem tratar e da melhor forma a levar, faz parte de nós querer melhor alcançar não se sabe bem o quê, mas alguns alcunham a procura de felicidade enfim....também já tive 20 anos.....quem sabe não ser esse o caminho e sonhar de novo como quando tal.....A vida é a vida e nós temos obrigação de a saber viver...Gostei do poema, adorei a reflexão..Um sorrriso grande para ti

 
At 12/9/07 10:30, Blogger O Profeta said...

A morte é apenas uma passagem para...Um farol apagado na noite, é estrela pálida que no celeste chora mágoas e de tanta lágrima nada vê...

Doce beijo

 
At 12/9/07 10:42, Blogger Branca said...

O farol está apagado mas está aí, a qualquer momento é ligado, é activado, está em descanso para o trabalho que lhe espera...
está assim mas não o foi nem o será para sempre...
Por isso, olha para ele, tão belo que continua, e sabes porquê? porque tal como nós espera que chegue um novo dia, um dia melhor...

Beijinhos e boa semana :)

 
At 12/9/07 13:38, Blogger Lívio said...

Continua com serenidade que a luz surgirá. Está alerta e preparada e vive, sobretudo!

 
At 12/9/07 14:57, Blogger rosa dourada/ondina azul said...

Querida serenidade, que esse farol, ganhe vida e luz, para te acompanhar !


Beijinho,

 
At 12/9/07 18:57, Blogger Plum said...

É a vida*Um belo poema que me tocou!Abraços!***

 
At 12/9/07 20:54, Anonymous Rosa Maria said...

A vida é tudo isso que questionas e observas... Quantas vezes a julguei eu, traidora. outras tantas generosa, outras , muitas mais, imprescindível para viver...!

 
At 12/9/07 23:02, Blogger multiolhares said...

Na procura de luz, encontramos sombras
Entre o ser e não ser..vivemos nessa dualidade sem encontrarmos o caminho a seguir
beijinhos

 
At 12/9/07 23:15, Blogger Professorinha said...

E quem diz que o farol também não é um sol?...

Beijos

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats