Serenidade

Sensibilidade...

10 setembro 2006

Mar


Calmo mas robusto, como só ele consegue!
Sereno mas revolto!
Desconfia da neblina que paira sobre ele…
O farol faz-se ouvir e ver, mesmo que não seja visto.
As gaivotas brincam, saltam e
voam mudando de lugar embora sempre a mesma disposição!
Sua força envolve todo o meu ser,
o bem-estar aumenta e a face sorri-lhe.
A água beija os meus pés,
Sinto-a gélida, mas…
sinto vontade de entrar nessas águas,
de sentir a sua energia invadir-me,
tocar todo o meu corpo.
Gosto de conversar com ele,
Ouve-me,
faz-se ouvir,
faz com que me escute...

11 Comments:

At 10/9/06 01:49, Anonymous Anjinho said...

Posso ate tar muito enganado, mas neste texto tiro algumas ilações ..
ou seja parece que te descreves a ti propria comparando te ao mar , vais para ali e para acolá assim como as gaivotas , mas nada na tua vida muda muito so a ordem das coisas ... sentes te presa por algo, mas no entanto queres sentir toda a energia k é enfrentar um mundo novo , assim como entrares na agua gelada ...
O mar assim como tu sao ambos serenos e lindos , mas revoltados qd a tempestado paira sobre ambos ... mas os nossos melhores aliados e amigos pois liberta nos a alma e transmite nos paz qd tamos perante eles ..
Falei no plural como ja reparaste ...
Olha deixa essa energia invadir o teu corpo ... nao a deixes passar por ti sem te tocar ...

 
At 10/9/06 11:50, Blogger Miudaaa said...

Olá minha doce.
Ando de mão dada, com a poesia, com os sons, nestes últimos dias. Tudo o que leio identifico com algumas palavras que guardo dentro das minhas memórias ou dentro de mim mesma...
Sinto-te com força, mas QUERO dar-te ainda mais força, porque DAR, como tu sabes nunca, mas nunca é demais.
Deixa-me oferecer-te as palavras que Fernando Pessoa, nos deixou para reflectirmos e sabermos que na vida, tudo vale a pena quando a alma não é pequena... e a tua é E N O O O R R R M E E E!!!

"Ó mar salgado, quanto do téu sal
São lâgrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena
Quem quere passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abysmo déu,
Mas nele é que espelhou o céu."

beijo de miudaaa em tu

 
At 10/9/06 16:31, Blogger Isa&Luis said...

Antes de mais, peço-te o favor de começares a usar fontes de tamanho maior, para se poder ler sem esforço. Nem todos temos visão microscópica!(risos)

Um beijo
Luis

PS<> Espero que encares com serenidade o meu comentárioamigável.

 
At 10/9/06 17:13, Blogger saturno said...

O mar é realmente algo de muito forte e poderoso. Perto dele sinto-me muito pequenina e fraca, mas ao mesmo tempo trasmite uma energia e uma paz enorme que só alí se consegue encontrar.
O balançar das ondas embala-nos e e toda a nossa alma se sente fresca e pura.

Beijinhos:):)

 
At 10/9/06 19:05, Anonymous simplicidades said...

http://simplicidades.anda.ca visita em espaço....

 
At 11/9/06 02:14, Blogger pitanga said...

E então, o carrossel já andou?
beijos

 
At 11/9/06 09:07, Blogger maktub said...

mar ... um dos melhores sítios para nos encontrarmos a nós próprios ...para quem esteve até a pouco habituada as aguas cálidas das Caraíbas .. colocar os pezinhos nas aguas gélidas deve ter sido uma sensação estranha ...mas muitas vezes esse choque "térmico" faz bem ...
um beijinho

 
At 11/9/06 15:31, Blogger AS said...

Mar!
Onde podes beber sol e liberdade
longe de angústias e de medos!
Sentar-te no colo dos rochedos,
perder-te no azul que me invade
e contar ao mar os teus segredos.



Para ti... com um beijo

 
At 11/9/06 19:31, Blogger BlueShell said...

O apelo do mar!...LINDO!

Beijo, BShell

 
At 12/9/06 11:48, Blogger Dafne said...

Olá Serenidade!
Ao ler este teu post, só me ocorreu o seguinte poema de Fernando Pessoa:

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

Um beijo,
Dafne

 
At 12/9/06 13:17, Blogger IsaMar said...

Mar...a minha paixão...bem sabes.
Trnsmite-nos uma grande energia e força. O seu cheiro, a sua cor...da-nos uma sensação de liberdade, frescura, animo.
Nas suas ondas, no seu som, na sua brisa podemos sonhar como e quando quizermos.

beijinhos sueves

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Free counter and web stats