Serenidade

Sensibilidade...

01 abril 2008

O teu olhar

(Foto de Serenidade)

Olho no mais profundo da tua íris,
vejo um túnel escuro ornado de telas onde não existi.
Passeio devagar por todas, sem excepção,
sinto lágrimas e sorrisos, de colossal emoção,
um brilho resplandecente nos momentos de natividade,
uma luz apagada na perdição inconsciente da mocidade,
sorrisos sonoros, a par de brincadeiras carinhosas,
lágrimas genuínas que se eternizam na separação tempestuosa.
Ressurge a luz encenada na pele de personagens apaixonadas,
vivem a dádiva de, na Terra viver, amando e sendo amadas,
o amor partilhado, cúmplice, entre os filhos que concedeu a mãe Gaia,
semeiam a semente do bem-querer, entre as quatro rotas aportando, na praia.
Telas de mil cores, sentimentos repletos de sabor,
maresia iluminada, arco-íris de intenso calor,
lar vivendo a harmonia e o amor afectuoso,
criaturas radiantes no olhar espelhando sorrisos luminosos.
É ver o escuro túnel alegremente se dissuadir,
volver o gáudio de viver, a benquerença sem medo sentir.
Olho a tua íris, na sua superfície luzente,
vejo-me espelhada nos fluidos alquímicos do teu amor ardente.



"Nada mais tão útil ao Homem como a resolução de não ter pressa."
H. Thoreau

15 Comments:

At 1/4/08 08:39, Blogger @zulebranco said...

Olá amiga, é reconfortante ler-te, a tua escrita é fabulosa e embora não sendo como o cantor diz "por vezes não sei entender o teu olhar" direi antes que por vezes não sei entender o mundo assim, muito menos entendo as frases que notas como referência a de hoje é uma delas. A vida é curta temos que a ser céleres para que tenhamos tempo de a saborear...Mais uma metáfora filosófica para pensar....Sorriso grande para ti....Obrigado

 
At 1/4/08 14:14, Blogger Mádá said...

Uma vez mais, muito obrigada pelas tuas visitas ao meu cantinho, minha querida e doce Amiga. Eu entendo essa questão da continuidade dos prémios, e não levei nada a mal... tenho andado ausente, mas por outros motivos, positivos, pelos menos!... ;-)
Muitas beijoquinhas para ti, com todo o meu carinho.
Madalena

 
At 1/4/08 14:15, Blogger su said...

Viajas nas letras e nas composições que deixas com a tua tão habitual serenidade...
Com o vagar natural das coisas chegamos onde devemos chegar, nem que seja ao coração do ser amado. E é tão bom descobrir que afinal também moramos lá!

Adoro Thoreau!! :))))

Beijo grande aqui da(s) Teia(s).

 
At 1/4/08 19:55, Blogger Angel of Light said...

"Ressurge a luz encenada na pele de personagens apaixonadas,
vivem a d�diva de, na Terra viver, amando e sendo amadas,
o amor partilhado, c�mplice, entre os filhos que concedeu a m�e Gaia,..."

Que lindas palavras as tuas... que lindas express�es sobre o Amor que devemos sentir uns pelos outros,... por todos n�s,... seres de luz!

A foto � magn�fica. Parab�ns!

Voltarei para lan�ar luzinhas sobre ti.

Beijinhos cheios de Amor, Paz e Luz!

 
At 1/4/08 23:55, Blogger Black Rose said...

Vejo o meu reflexo no teu poema, nesta alquímia de sentires...

 
At 2/4/08 09:16, Blogger Magri said...

Olá Serenidade! (que belo nome!)

Obrigada pela visita e volta quando quiseres; a porta está toda aberta. Eu é que nã sou muito regular a fazer novas postagens.

Também gostei de descobrir este espaço, cheio de boa poesia (tua, presumo), e com citações finais muito bem escolhidas.
Voltarei certamente, até para ler com mais tempo.

Um abraço.

 
At 2/4/08 12:27, Blogger gaivota said...

belas palavras que traduzem o estado de cada um...
muito bonito
beijinhos

 
At 2/4/08 15:41, Blogger Joaquim Amândio Santos said...

cada vez mais rica a sua
poesia!

Um duelo incessante com o mundo da fantasia alquímica.

 
At 2/4/08 16:23, Blogger Gonçalo de Assis said...

Oi minha linda, passando por blogs de amigos xeguei neste seu encantador e magnifico espaço. Convido-a a me visitar, se aceitar ofereço meu link.Bj com carinho

 
At 2/4/08 16:23, Anonymous Gonçalo said...

Deixo tbm o endereço do meu outro blog onde ofereço meu award. Bj

 
At 2/4/08 18:04, Blogger greentea said...

curiosamente, hoje tenho fotos de iris e de arco-iris e passei nalguns blogs que também falavam dos mesmos temas ...

Porquê a coincidencia ???????????

 
At 2/4/08 18:26, Blogger rosa dourada/ondina azul said...

Bela a tua poesia, cheia de sentimento e sonho,
com
"arco-iris e luminosos sorrisos" :)


Beijinho,

 
At 2/4/08 18:55, Blogger Pitanga Doce said...

Hoje, ando à procura de "sorrisos luminosos".

beijos Serenidade.

 
At 2/4/08 19:43, Blogger poetaeusou . . . said...

*
na tela do teu olhar,
vejo,
degas, matisse, renoir,
,
conchinhas
,
*

 
At 3/4/08 00:21, Blogger Joseph said...

Carla
Olá

O TEU OLHAR

Todo este poema é poesia da que mais me alegra.Não dá para escolher algo de diferente.

Tem um início "vejo um túnel escuro ornado de telas onde não existi."

Mas termina "vejo-me espelhada nos fluidos alquimicos do teu amor ardente."

Muito bom.
(Penso que Gaia será a cidade....)

Sabes o quanto gosto de te ler...
e entender...

Beijos serenos;)**

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats