Serenidade

Sensibilidade...

25 março 2008

Nada é por acaso


(Foto de Serenidade)


Atiradas às intempéries do caminho,
germinaram pós tempos no seu ninho,
pé ante pé pretenderam atingir o céu,
esqueceram que a Torre de Babel desapareceu.
Nas invernias germinaram,
pelas tempestades passaram.
Algures no tempo, quase desfaleceram,
a vida esvaziou-se da luz, que esqueceram.
Nas veredas de uma calçada magoada,
olharam o horizonte com visão extasiada,
cruzaram-se os passos de vidas perdidas,
olharam-se passados de sendas vadias,
avistaram-se projectos há muito sonhados,
traçaram-se linhas com novelos enleados,
O gérmen começou a apontar o destino,
encetando as veredas de um novel caminho,
mãos dadas nos desequilíbrios que aportam,
olhos enublados e fortalecidos acordam,
visualizam o risonho das paredes do seu lar,
na presença da grandiosidade colossal do amar,
compactuam na qualidade do rumo serpenteado,
que os direcciona ao leito muito amado,
qual rio que esfaimado corre acelerado,
repousando no mar, finalmente, aconchegado.
É ver os frutos espantosamente avultarem,
pelo mais sublime mantimento, por se amarem.


"Temos mestres para nos ensinar a falar... precisamos dos que ensinam a calar."

Thiaudiere

26 Comments:

At 26/3/08 00:35, Blogger Professorinha said...

e olha que é muito mais difícil ensinar a calar do que a falar... Isso é que é arte...

beijinhos

 
At 26/3/08 08:44, Blogger @zulebranco said...

Bom dia amiga,
Permite-me que discorde do teu basilar princípio, talvez por deformação académica, penso que o acaso existe e até pode ser determinante, com efeitos colaterais ou não mas que ele acontece ....acontece....já o destino não.....A determinação casuística é sempre um factor a ter em conta nas nossas vidas e em quase tudo o que nos cerca.
No que refere à prosa muito bem elaborada, letras bem tratadas com todo o teu sentir que como sempre transparece uma alma límpida... quanto ao teu princípio é que ..... Sorriso grande para ti

 
At 26/3/08 15:50, Blogger Plum said...

Linda a foto!mais lindas as palavras!***

 
At 26/3/08 16:19, Blogger su said...

Depois da Tempestade, as palavras poisaram nos sítios certos restabelecendo a pausa nos corações de quem queria comunicar e as torres deixaram de ter sentido...cada qual com a sua torre dentro do coração e nada foi feito por acaso...
O acesso aos deuses estava perdido.
Perdemo-nos no silêncio dos que olham uns para os outros e encontramos novas direcções se soubermos escutar com o coração.

Sábio e belo!
Beijinhos grandes.

 
At 26/3/08 16:22, Blogger Maria said...

Vim até aqui para te agradecer a visita ao meu blog.
Já dei uma "olhada" e estou agradavelmente surpreendida pelas fotografias, e pelas tuas palavras.
Voltarei, se me permitires...

 
At 26/3/08 16:44, Blogger Menina do Rio said...

E germinam sempre, apesar das intempéries.

Um beijo

 
At 26/3/08 17:31, Blogger gaivota said...

que lindas fotos e textos, então este agora...
"precisamos dos que ensinam a calar..."
com toda a verdade!
beijinhos

 
At 26/3/08 18:04, Blogger bono_poetry said...

na senda de um ideal...de um proposito...as cores do esforco...qual limite de entrega?...nao...falham os sintomas...as crises sao licoes...so por acaso so por acaso!!!

 
At 26/3/08 18:57, Blogger Pitanga Doce said...

Desculpa amiga, mas me perdi na letra da música. "Encosta-te a mim". Isto dito assim ao ouvido, era o máximo. Realmente "Nada é Por Acaso" e eu tinha de vir hoje aqui.

beijos, Carla

 
At 26/3/08 20:47, Blogger Joseph said...

Carla
Olá

Nada é por acaso...

Lá isso é verdade.
Gostei muito deste teu poema.
Só me baralhou "ligeiramente" os neurónios....

"compactuam na qualidade do rumo serpenteado,
que os direcciona ao leito muito amado,
qual rio que esfaimado corre acelerado,
repousando no mar, finalmente, aconchegado".

É lindo.

A foto está espectacular com as árvores espelhadas no rio...

Beijinhos serenos**;)

 
At 27/3/08 10:16, Anonymous Secreta said...

Nada acontece por acaso.
Beijito.

 
At 27/3/08 13:19, Blogger Falando de Amor said...

Olá, passando pra te deixar um beijo e desejar um ótimo dia...bjos poetisa!

 
At 27/3/08 16:10, Blogger * Ju * said...

Ola minha linda!

Não, não te enganaste... É mesmo no centro de saúde, durante a manha e a tarde, com a possibilidade de fazer SASU nalguns dias. Mas a maior parte é no centro de saúde mesmo.
E sim, e desgastante... Sabe mt bem, mas e preciso mt empenho, mt trabalho, e o tempo nao e mt... Este estagio costumava ser de 6 meses, e agora é so de 3 com o acrescimo de um trabalho... Mas tudo há-de correr bem... Faltam 5 semanas no duro... :)

espero que esteja tudo bem contigo :)

tenho saudades...
beiju cansadito, mas grande :)
***

 
At 27/3/08 20:44, Blogger multiolhares said...

Devemos falar ou calar no momento certo,
E é esse momento que é difícil de encontrar
beijinhos

 
At 27/3/08 22:07, Blogger lua prateada said...

Pois é bem verdade ! ensinar alguem a calar? e por vezes a pessoa até quer aprender mas é bem mais dificil não é?Acho que sim...
Se um dia precisares de silêncio para pensar em alguem,lembra-te que em silêncio,alguem pensa em ti...
Que teu fim de semana luminoso, lindo e brilhe para ti!...
Beijinho prateado com carinho
SOL

 
At 28/3/08 09:36, Blogger Secreta said...

Bom fim de semana :)

 
At 28/3/08 14:21, Blogger Angel of Light said...

Gostei muito deste teu post... A Fotografia é linda!

Um bom fim-de-semana carregado de serenidade!

Beijinhos cheios de Amor, Paz e Luz!

 
At 28/3/08 15:10, Blogger mixtu said...

um enganar
um recordar
um caminhar
ver tantas cousas...
" gérmen começou a apontar o destino,
encetando as veredas de um novel caminho,"

que seja plano o novel caminho

abrazos serranos

 
At 28/3/08 15:34, Blogger Silvia Madureira said...

Olá:

Uma descrição do amor acrescida da beleza da natureza que nos rodeia.

Este enlace deu um belo texto.

Pleno de sentimentos e magia.

beijo

 
At 28/3/08 15:34, Blogger Silvia Madureira said...

Olá:

Uma descrição do amor acrescida da beleza da natureza que nos rodeia.

Este enlace deu um belo texto.

Pleno de sentimentos e magia.

beijo

 
At 29/3/08 22:30, Blogger O Profeta said...

Esta é a alma que voa de um Profeta
Ao encontro do teu sentimento
Este é o sal de alva espuma
Que te ofereço e diadema de espanto…

Olhos de alma, da tua alma
Quero-os no cais da minha chegada
Espero por ti em manto de ternura
No encontro da minha caminhada


Bom fim de semana

Mágico beijo

 
At 30/3/08 15:45, Blogger impulsos said...

Nada
Nada é por acaso...
Mesmo que de sementes
Atiradas ao acaso
Levadas nos ventos
Do destino
Enterradas no chão árido
Só precisam
De um pouco de carinho
Para poderem então
De novo... germinar!

Foto lindíssima!

Beijo

 
At 30/3/08 19:40, Anonymous cõllybry said...

Nada o é, e tolo qaquele que assim pensa...Tudo tem sua razão de ser,mesmo que não se entenda...

Doce beijo

 
At 30/3/08 22:07, Blogger oceanus said...

...nada é por acaso...nada...
e como podia ser?

Lindo como sempre...

bjs do fundo do Oceanus

 
At 30/3/08 23:10, Blogger José Miguel Gomes said...

Nada, mesmo nada é por acaso, nem mesmo o espantoso avultar dos frutos...

Fica bem,
Miguel

 
At 2/4/08 17:46, Anonymous tibeu said...

Gostei bastante deste yeu post, na verdade eu acho que nada surgue por acaso. bom post

 

Enviar um comentário

<< Home

Free counter and web stats